Espa?o Quintal
 
Pinterest
 
Instagram
 
Tour 360º

BLOG

HOME WEDDING DA LUANA E EDIMILSON

O COMECINHO DE TUDO

“Nos conhecemos no pré-carnaval, no bloco do Ó do Borogodó”, conta Luana. “Eu avistei o Ed no meio do bloco, sozinho, como se estivesse perdido. Fui falar com ele.” Ele disse que estava procurando uma pessoa, e ela logo pensou que fosse uma namorada. “Desejei boa sorte e segui o bloco com meus amigos. Depois de completar sua volta, o bloco voltou ao ponto inicial. Qual não foi minha surpresa ao ver que o Ed, que estava no mesmo lugar, mas dessa vez acompanhado.” Ele estava com um casal de amigos depois de todos serem apresentados, ficaram conversando.

A Luana lembra que “conversa vai, conversa vem e o único sentimento era que surgia uma amizade entre várias pessoas no bloco de carnaval. Foi quando começou a cair uma daquelas tempestades de verão e eu, sempre precavida, abri meu guarda-chuva e acolhi o Ed. E foi assim, juntinhos sob o mesmo guarda-chuva, que começamos nossa história de amor, que já dura mais de 6 anos.

O pedido foi incrível, conta Luana. “Depois de um tempo usando nossas alianças de namoro, elas estavam arranhadas, principalmente a dele, por mexer com pesos na academia e pelo uso das baquetas da bateria. O Ed decidiu que estava na hora de trocar. Em um sábado qualquer, no nosso mesversário de namoro. O Ed me chamou para ir à Rua da Prata, supostamente para trocar nossas alianças surradas.” Chegando lá, ela descobriu que iriam comprar alianças douradas. “E foi assim que ele me pediu em casamento!” Luana diz que “Não houve luxo, não foi glamoroso, mas teve tanto significado e sentimento. Ficamos esperando as alianças ficarem prontas no Boteco São Jorge no centro de SP e estávamos tão felizes que não podíamos nos conter. Foi um dia simples e mágico... Mas os momentos simples são sempre os mais mágicos, não é mesmo?”

O CASAMENTO

“Como já morávamos juntos, queríamos nos casar como se estivéssemos recebendo nossa família e amigos em casa. Sabíamos desde o início que salões grandes, brancos, com luzes azuis ou laranjas, buffet franco americano e música alta para todo lado não era o que queríamos. Aconchego e conforto foram as palavras que guiaram nosso casamento. Queríamos também a natureza presente, o sol, as árvores, flores. Nós pensamos muito em chácara ou praia. Até conhecer o Espaço Quintal”, relembra Luana. “Li muitos comentários sobre o serviço perfeito que o Espaço prestava, mas o fator determinante mesmo, foi saber que um dia poderemos voltar ao Espaço com nossos netos e dizer: Foi aqui que nos casamos.”

Para eles era importante fazer à mão algumas peças do casamento. Luana acha que “ faz com que você se sinta parte dele. Deixar tudo nas mãos dos fornecedores te deixa distante do seu evento. A dedicação de fazer os detalhes faz diferença no resultado final e deixa saudade.” E foi por isso que fizeram as lágrimas de alegria, as tag’s dos chinelos, os marcadores de livro que compuseram os presentes dos padrinhos. “Desde o princípio quisemos colocar nossa marca e carinho no casamento. Dessa forma, optamos por fazer algumas peças do casamento. E foi a melhor experiência que tivemos. Nos sentimos fazendo parte do casamento desde o início e nossos convidados conseguiram sentir o carinho com que fizemos cada coisa. Recebemos muitos elogios.”

FICHA TÉCNICA

Decoração: Madrecita 

Cerimonial: Reverendo Marcos, Casamento Ecumênico

Som e iluminação: Espaço Quintal

DJ: Paulo 

Buffet: Espaço Quintal

Doces e Bolo: Le Malu Atelier

Bem Casado: Zulmira Bem Casados

Topo de bolo: Madrecita

Lembrancinhas: Pé de Noiva

Convite: Papel e Estilo

Fotos:  Produtora 7

Vestido de Noiva: Maurer Noivas 

Traje do noivo: Better Rigor

Beleza da noiva: NaBahia

0.0
Modificado em : Friday 24 August 2018 03:56